Lustres são elementos que fazem toda a diferença na decoração de qualquer ambiente. Além de bonitos, eles permitem criar uma iluminação difusa e especial para ambientes como salas, quartos e até mesmo em varandas, sendo acessórios bastante versáteis e desejados no universo da decoração. Porém não é uma tarefa simples escolher o melhor lustre para cada tipo de ambiente. Nem sempre encontramos um que realmente combine ou que faça a diferença no projeto de decoração, pois não são todos os estilos que verdadeiramente pedem um lustre.

Pensando nisso, hoje falaremos um pouco sobre três dicas importantíssimas sobre o uso de lustres na decoração. Tentaremos esclarecer um pouco mais sobre onde e quando usar esse acessório, objeto de desejo de muitos, mas muitas vezes mal explorado na maioria dos ambientes. Vamos conferir?

  1. Procure por um lustre que combine com o estilo escolhido para a decoração

Essa é uma das mais importantes, e muitas vezes, mais negligenciada das regras para a escolha de um lustre. Quem nunca ficou fascinado ao entrar eu uma loja de produtos para iluminação e ver centenas de lustres suntuosos, requintados e cheios de estilo, não é mesmo? Mas, será que ele realmente combina com o tipo de decoração do ambiente?

Se a resposta for sim, então não perca tempo e compre-o, pois nada como um lustre para dar um toque diferenciado na decoração. Porém, se você ficou em dúvida se o modelo escolhido combina ou não com a decoração, melhor parar e pensar um pouquinho. Reflita sobre o tipo de lustre que você está comprando, qual a linha de estilo o mesmo segue? Clássico, romântico, moderno, retrô, glamour? Algumas combinações como a do moderno e do clássico são muito bem aceitas no mundo da decoração, porém algumas podem ser desastrosas.

Portanto, lembre-se de procurar um lustre que combina com a sua decoração e também com o seu gosto pessoal, pois de nada adianta comprar um lustre enorme e cheio de detalhes se você prefere um visual mais discreto e clean, não é mesmo?

  1. Tome cuidado com a regra da proporção

Outro cuidado importante a ser tomado na hora de escolher um lustre é com o seu tamanho. Em ambientes pequenos, lustres maiores podem fazer com que o ambiente pareça muito apertado, criando uma atmosfera quase claustrofóbica. Ao mesmo passo, lustres pequenos demais colocados em espaços amplos podem literalmente desaparecer no ambiente. Portanto, é preciso escolher um lustre com um tamanho que seja proporcional ao espaço disponível, assegurando assim o equilíbrio de sua decoração.

 

  1. Escolha o material que mais combina com a sua decoração

Existem no mercado uma infinidade de lustres feitos nos mais diferentes tipos de materiais como metal, latão, fibra, vidro, cristal, pedrarias e até mesmo feitos em materiais recicláveis como o PET. A escolha do material deve variar de acordo com o estilo do ambiente e o resultado que se deseja obter com o lustre. Alguns modelos, inspirados nos lustre mais antigos, são grandes candelabros e não permitem o uso de lâmpadas, mas sim velas! Esses são um espetáculo à parte, porém é preciso saber onde e quando usar um lustre desse tipo, visto que podem ser perigosos.

Agora você já pronto(a) para escolher o lustre certo para sua casa. Mãos à obra!