Já pensou que o sal, aquele mesmo de cozinha, pode ser usado para criar obras de arte incríveis? Esse é o tema do post de hoje e, também,  o trabalho do norueguês Tomic Dino. A produção de Dino é fabulosa, mas a arte com sal é muito mais antiga do que você possa imaginar.

Em Cracróvia, na Polônia, por exemplo, existe uma antiga mina de sal, a Mina de sal de Wieliczka, que é, inclusive, um Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, onde é possível encontrar incríveis obras de arte: todas feitas em sal.

Apesar de estar localizada a aproximadamente 327 metros do solo (o que só por essa profundidade já nos chamaria atenção), o que torna essa mina um espaço peculiar são as esculturas ali presentes.

O sal está presente em toda a mina, tendo servido para fazer praticamente tudo (paredes, solos, mesas), inclusive uma capela com seus respectivos artefatos como cruz, altar e candelabros.

As obras de arte foram criadas pelos mineiros que lá trabalhavam.

Um pouco de história…

 A origem da mina de Wieliczka remonta ao período da Idade Média e a história do sal perpassa o período pré-histórico. Vale lembrar que, antigamente, o sal era como o ouro, sendo extremamente cobiçado pelos reis poloneses.

Uma curiosidade: O sal de Wieliczka chegou a ser visitado por personalidades como Nicolau Copérnico e Frédéric Chopin.

A Mina possui mais de 2.300 câmaras (nem todas disponíveis para visitação), 2,5 km de túneis e nada mesmo nada mais que 9 níveis, se configurando praticamente como um labirinto (aqueles que vemos em filmes/livros). Há, ainda, um depósito de sal miocênico presente nas grutas de cristal, que são monumentos naturais impressionantes.

 

Do passado para o presente

O trabalho artístico com o sal, como as obras dos habitantes da Mina de Wieliczka como mostramos, já está presente em nossa sociedade há um bom tempo. Talvez seja daí a inspiração de Tomic Dino, que, como dissemos, tem-se se destacado pela criação de obras por meio da manipulação do sal de cozinha. Suas produções contemporâneas são montadas em uma espécie de  tapete. Veja que incrível:

Além de Dino, outros artistas plásticos, como Serjão Augusto, embora em outra perspectiva, se valem do sal como elemento artístico. Destes, destaca-se o trabalho de Motoi Yamamoto que cria desenhos impressionantes utilizando o sal.

 

 

Viu como aspectos do cotidiano podem ser ressignificados e transformados em arte? Não é fascinante?! Siga-nos e acompanhe o que há de melhor no mundo da arte e da decoração com os Quadros Decorativos.