E chegamos ao último post de nossa série com 12 dicas para tornar a sua casa um lugar melhor. Como vimos até agora, muito pode ser feito para compor a decoração de um ambiente com mais harmonia. Entre as principais regras estão a atenção aos detalhes e a capacidade de entender o que fica bom e o que não se encaixa muito bem a determinados tipos de ambientes. Hoje abordaremos temas como a iluminação, escala, ousadia e criatividade. Vamos lá?

9. Escala e proporções

sun-decorative-wall-sconces

Um dos maiores erros que comentemos é não prestar atenção ao tamanho dos objetos que compramos para compor nossa decoração. Ao entrar em uma loja é preciso ter em mente que o que fica bom no mostruário nem sempre pode se encaixar bem ao espaço que você tem disponível em sua casa. Lembre-se sempre da lógica das proporções, ou seja, um elemento não deve ficar demasiadamente grande a ponto de se tornar um “elefante branco” em um ambiente ou mesmo não deve ser pequeno demais a ponto de se tornar insignificante. Tenha sempre em mente as medidas do espaço que se deseja ocupar e ande com uma fita métrica, afinal, é melhor perder um tempinho com as medidas do que muito dinheiro comprando algo que não será usado. Outra dica que é super válida para objetos pequenos é apostar em agrupamentos. Por exemplo: pequenos jarros sobre um aparador fazem um conjunto mais harmônico quando estão em números ímpares do que sozinhos.

10. Camadas de iluminação

featurepic2

Esse é um conceito bastante interessante e que tem sido bastante difundido nos últimos anos. No lugar de utilizar apenas um dispositivos de iluminação central, aposte em camadas de iluminação para criar um efeito mais interessante. Por exemplo: você pode embutir luzes no teto, entre os móveis e também abusar dos “spots”, que são pontos de luz embutidos que criam um efeito dramático bastante desejado.

11. Seja ousada (o)

bright-colored-living-room-ideas

Um dos detalhes que tornam qualquer ambiente mais agradável é a aplicação da personalidade de quem vive e desfruta daquele espaço. Por isso, faça suas próprias regras, divirta-se! Quanto mais você tentar, mais começará a ver o que funciona e o que não funciona. Experimente incluir elementos em um ambiente de acordo com o seu gosto pessoal. Se não der certo, retire alguns objetos, inclua outros. Tente até que o resultado seja aquilo que você visualizou em sua mente quando começou a montar o projeto.

12. Ignore tudo em favor da criatividade

mediterranean-living-room

Essa, talvez, seja a dica de ouro entre todas as outras que falamos ao longo dessa série. Algo que precisamos ter sempre em mente ao trabalharmos com a decoração é que a criatividade é o ingrediente principal para que tudo aconteça. Assim, sinta-se à vontade para utilizá-la sempre que desejar, mesmo que você tenha que deixar de lado algumas regras para isso. Não tenha medo, experimente, inclua alguma elemento pessoal que a (o) faça sorrir, cuide de seu conforto, não tenha medo de abrir mão. Dessa forma é possível criar projetos muito mais personalizados e que, além de belos, sejam a cara de quem vive naquele espaço.

E assim finalizamos essa série. Esperamos que você tenha gostado e se inspirado com as dicas, mais ainda, que elas tenham feito a diferença para você que está à procura de inspiração para começar um projeto de decoração. Não se esqueça de deixar seu comentário e compartilhar essa publicação. Nos vemos em um próximo post! Até breve.